Você está no arquivo de Francisco Ferreira.

A Deriva

4 de janeiro de 2017 em Poesia

Distante tanto

meus olhos, à garra,

perdidos em vazios de luz.

 

Tateiam hesitantes

incógnitas pegadas

sem êxito, de cores, desobrigados.

 

Arrebatadas miragens,

exíguas imagens ausentes

sozinhas, separadas.

Eu, só…

Pular para a barra de ferramentas