LETRAS ACORRENTADAS

4 de Janeiro de 2014 em Geral



Palavras dentro de mim
Ficam aprisionadas!
Liberto-as ao escrever
Mas se ninguém as lê,
permanecem em cativeiro!
Preciso de você pra me trocar,
Dividir comigo o que sinto,
Unir sombras alinhadas
projetadas contra luz!
Sou paixão, sou emoção,
Minhas rimas incompletas
Clamam por teus dedos
Notas musicais fazer vibrar!
Sou fome de querer
nestas linhas inocentes,
e sem ti para as ler
Um deserto sem nascentes!
Dias sem auroras!
Chuvas de estrelas,
Sem noites pra brilhar!
Madrugadas sem partidas!
Sou sonhos, sem castelos
Não sou nada, sou sem asas
porque sem ti, como posso voar?
Sem teus olhos, como posso me soltar?
Poetisa: Liz Rabello


Poesia publicada no livro”Meninas Super Poéticas- Vol IV”
Editora Beco dos Poetas – 2014.

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas