SEM EXPECTATIVAS

28 de dezembro de 2016 em Geral

 

Hoje tudo que quero

É ficar num canto, quieta

Escondida, apenas ouvindo

Meu coração que clama baixinho

Como uma sinfonia infinita

Clamando por um pouco de paz

Clamando um pouco de amor,

Clamando por um pouco de caridade

Vejo crianças pedindo pão

Idosos pedindo atenção

Pessoas solitárias querendo falar

Sobre problemas que o afligem,

Pessoas sem alegrias,

Que perderam a fé na vida,

Pessoas sem sonhos

Andam sem rumo…

Sem expectativas,

Esperam o cair da noite

e se perdem no meio da multidão.

 

Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas