TÁTI – MÃE MARAVILHA

4 de janeiro de 2014 em Geral


  

Em meio aos destroços da vida vejo a lembrança de uma esperança de sonhos não realizados…  
 Sentada em cascos e pedaços decompostos, estou alienada, incompreendida por causa das almas perdidas!

Ai! Onde estão? Onde estão? 

Meus devaneios, meus meios de prolongar minha vida?

Rostos virados, narizes  arrebitados…                                                                                                                    
  Quem sabe da minha dor e da busca enlouquecida  pelos meus queridos?                                               
 Apenas tijolos e pedras impregnadas de fedentina e vem alguém com terra e com água apagar as marcas deixadas, me restando apenas à rebusca, a lembrança distorcida, acabando de vez com a minha agonia?

Passeio pelos campos cantando ou apenas chorando?

E eles me olham esperando, esperando algo que não compreendem,

Mas que só sabe que sente e quem senta e pensa em pedaços da vida.     
Poetisa: Maria Goretti

Poesia publicada no livro”Meninas Super Poéticas- Vol IV”

Editora Beco dos Poetas – 2014.





Comentários no Facebook

Pular para a barra de ferramentas